Latest Entries »

10453355_1512977085583578_533064901735687676_n 11193228_1036679893028020_1024936467201466968_n 11203537_1039959736033369_5758865154248413642_o
11903877_873080909444105_9194435308040641449_n
segura-na-mao-de-DeusHá exatos 17 anos nascia o Grupo de Arte Nativa ivi Maraé. Lembro como se fosse hoje, todos com a boca entupida de Xis no ponto de encontro que era o bar do Donaldo após basicamente termos sido expulsos do CTG Paulo Serrano de onde o grupo teve sua origem. Riamos muito tentando inventar um nome, lema, cheio da adrenalina sem ao menos pensar no tamanho da entidade que teríamos no futuro.
17 anos depois eis-me aqui escrevendo este texto. São 17 anos de luta, onde passamos por muitas situações adversas, mas tivemos um número enorme de alegrias e vitórias. Uma entidade que nunca teve uma sede e que durante anos foi ensaiando ora num local ora em outro, até em frigorífico houveram ensaios.
Mas o assunto aqui vem de encontro as pessoas, aos que deram sangue por esta entidade. Foram tantos, pessoas que fizeram parte de
histórias, de estórias enfim, da vida da entidade.
Foram Rafaéis, Neides, Leandros, Camilas, Natalias, Ani, Douglas, Vanessas, Julianos e Julianas, Diegos, Frans, Fernandos, Leonardos, Guilhermes. Foram pais, amigos, torcidas, enfim foram a força da entidade.
Hoje fica nosso agradecimento aos instrutores que se tornaram os grandes parceiros desta empresa chamada Ivi Maraé. Muitas das nossas conquistas são frutos do trabalho de vocês.
Infelizmente como toda estação, muitos partem, muitos chegam e há sempre a renovação, afinal todos os grupos vivem deste constante reforma. E ficamos muito satisfeitos também em ver que muitas crias do Ivi partiram em busca de seus sonhos em outras entidades.
Que nestes 17 anos, tenhamos muitas outras comemorações positivas e que possamos abrir sempre mais portas para novos dançarinos e artistas que queiram por um motivo ou outro dizer EU FIZ PARTE DO GRANDE GRUPO DE ARTE NATIVA IVI 11698472_518088555005011_43677770058249147_nMARAÉ.

Por: Leandro Lautert

 

Foi realizado no dia 07/06/15 no CTG Estância Gaúcha o Seminário de Aperfeiçoamento Tradicionalista – SAT, um evento de integração das entidades da 12ª RT.

11418345_1055669047795771_747620064_n Todos

Fim de tarde o coração bate,
Eu cevo o meu mate pra te ver passar,
Me vou pra janela tocar meu violão,
Fazendo de tudo pra chamar atenção
Mas não adianta você não vai escutar…

E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
1 Coríntios 13:2

11393011_831930046901220_1375112706640255765_n

No dia 29/03 ocorreu o 1º Torneio Estadual de Futebol para entidades tradicionalistas. Foi um grande evento onde a participação foi além do futebol. A ideia da integração foi muito bem recebida por todos e a  confraternização que o MTG incentiva este ano foi de um grande presente que todos receberam do evento. Parabéns aos participantes, organizadores e torcida (muito disciplinada por sinal).

17086_426847360808371_5637461815395477268_n

 

 

 

 

 

 

 

Campeões - CTG Laço da Amizade - Gravataí

Campeões – CTG Laço da Amizade – Gravataí

Vice-campeões - CTG Mata Nativa - Canoas

Vice-campeões – CTG Mata Nativa – Canoas

3º Lugar - GT Sepé Tiaraju - São Leopoldo

3º Lugar – GT Sepé Tiaraju – São Leopoldo

Artilheiro - Felipe Souza/Laço da Amizade

Artilheiro – Felipe Souza/Laço da Amizade

Divas 2015

No dia 15/03 o Ivi participou do Rodeio de Campo Bom, inciando os trabalhos oficialmente em 2015.

Créditos das fotos: Estampa da Tradição

 

1896766_793553367396967_6135954192295824962_n 11043217_637846506347460_11308074265822278_o 11043358_637841493014628_1836212480150703448_o (1) 11043358_637841493014628_1836212480150703448_o 11070999_795317683895790_1656361071417112001_n 11071408_637841439681300_241890171824184618_n 11076107_727410574040352_1010794624_n 11081082_637846586347452_5304903238875942099_n Dody e Jessica Fran

HOMENAGEM AO DIA DA MULHER

Mulher Gaúcha

Antonio Augusto Fagundes
gentileza de Paulo Roberto Vargas

Os velhos clarins de guerra
desempoeirando as gargantas
quero-querearam no pago.
E o patrão coronelado,
reuniu em torno parentes,
posteiros, peões e agregados.
Chegara um próprio do povo
trazendo urgente recado
que se ia pelear de novo
e o coronel, satisfeito,
dizia, fazendo graça:
“vamos ver, moçada guapa,
quem honra a estirpe farrapa
e atropela numa carga
por um trago de cachaça…Os velhos clarins de guerra
desempoeirando as gargantas

Um filho saiu tenente,
o mais velho – capitão,
um tio ficou de major.
(o pobre que passa o pior,
a oficial não chega, não:
o capataz foi sargento,
um sota ficou de cabo
e a peonada, e os posteiros,
ficaram soldados rasos
pra pelear de pé no chão…)

Carneou-se um munício farto
– vindo de estâncias vizinhas –
houve rações de farinha,
queijo, salame e bolacha,
se santinguando em cachaça
a sede dos borrachões.

E a não ser saudade e mágoa
nada ficou pra trás
a garganta dos peçuelos
misturava pesadelos
sanguessugando, voraz,
cartuchos e caramelos,
o talabarte e o pala,
bolacha e pente de bala,
fumo e chumbo – guerra e paz…
No humilde rancho de um posto,
um moço encilhou cavalo
beijou a prenda e se foi.
Na madrugada campeira
luzia a estrela boieira
sinuelando o arrebol
e as barras de um dia novo
glorificavam o horizonte
lavando a noite defronte
com tintas de sangue e sol.

E durante largo tempo
ficou a moça na porta
olhando a estrada, a chorar,
sem saber porque o marido
tem que partir e lutar,
não entendia de guerra!
Pobre só votam em quem mandam
e desconhece outra coisa
que não seja trabalhar.

Então a moça franzina
tomou uma decisão!
Esqueceu delicadezas,
ternuras de quase -noiva
e atou os cabelos negros
debaixo de um chapelão
e se atirou no trabalho,
cuidando da casa e campo,
do gado e da plantação.

Emagreceu e tostou-se
e enrijeceu como o aço!
Temperando-se na luta
madurou-se como a fruta
que é torcida no baraço.

Montou e recorreu campo,
botou vaca, tirou leite
e arrastou água da sanga.
Fez do tempo a sua canga
no lento girar do dia
e quando as vezes parava
comovida, acariciava
o ventre, que pouco a pouco
se arredondava e crescia.

Só a noite, quando cansada
fechava o rancho e dormia
seu homem lhe aparecia:
ora voltava da guerra,
ora peleava – e morria!…
Que triste o rancho vazio
nas longas noites de frio
ou nas tardes de garoa!
Que medo de ir a estância!
(e ao mesmo tempo, que ânsia
de saber notícia boa!)
Vizinha perdera o filho.
pra outra, fora o marido.
E um dos que tinham, morrido,
um moço, que era tropeiro,
quando feito prisioneiro
tinha sido degolado
sem nenhuma compaixão.
E até um filho do patrão
se ensartara numa lança
em meio a uma contradança
de berro, tiro e facão.

E o fulano? Que fulano?
Aquele, que era posteiro!
Moço guapo! No entrevero
é como um raio a cavalo.

Trezontonte levou um pealo
mas é sujeito de potra:
já está pronto pra outra,
sempre disposto e faceiro.

E a moça voltava ao rancho,
tão moça ainda, e tão só!
E quando fitava a estrada,
só via o vazio do nada,
o nada o silêncio e o pó.

Não sabe quem vem primeiro,
se vem o pai, ou o filho.
E os seus olhos, novo brilho
roubaram de dois luzeiros.

Cada noite, cada aurora,
vai encontrá-la a pensar:
quando o marido voltar,
de novo estará bonita
– novo vestido de chita
e novo brilho no olhar.
E quando o filho chegar,
quantas cargas de carinho
carretearão os seus dedos!
Quantos e quantos segredos
sussurrarão, bem baixinho!
E para ele, os passarinho
cantarão nos arvoredos…

Qual deles chega primeiro?

E se um deles não chegar…?

Mas a guerra segue além,
o filho ainda não vem
e ela a esperar e a esperar!…

Bendita mulher gaúcha
que sabe amar e querer!
Esposa e mãe, noiva e amante
que espera o guasca distante
e acaba por compreender
que a vida é um poço de mágoa
onde cada pingo d’água
só faz sofrer e sofrer.10402586_703381646384797_8356855511463893907_n

2015 – Objetivos avante

2015 promete ser um ano de grandes emoções. Para tanto é importante contarmos com a ajuda de todos, sejam amigos, ex-integrantes e principalmente as famílias. Um ano de objetivos concretos – ir bem na eliminatória da Interregional do ENART que será realizada em Frederico Westphalen em 10 e 11/10/2015.

Então venha nos apoiar. Sua presença é um diferencial.

10869463_10201727920720013_5107093643641341227_o

Momento Solidariedade

Encerramos 2014 com atividades de solidariedade. Doações para as crianças da Casa Lar Meu Refúgio, momentos de grande emoção, de felicidade para as crianças e para nós que fomos até lá.

10620338_766771336748528_2627454978160899000_o 10858547_766771496748512_8250253462034458296_n

Olá pessoal

 

Passamos para atualizar os resultados dos ultimos rodeios – Santo Antônio da Patrulha e Veranópolis ambos com bons resultados – 2º lugar nos dois.

10869463_10201727920720013_5107093643641341227_o